quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Deixe a vida fluir...

Deixe a vida fluir...
http://2.bp.blogspot.com/_3tYK5Jq7n_k/SEygP8yknHI/AAAAAAAAA6k/nuCJMYMgQCo/s400/field.jpg

Para o complexo e inusitado comportamento humano, não há modelo perfeito de orientação. Nem uma simples e confiável norma. E, se houvesse – não poderia ser duradoura, irremovível. A vivência da nossa espécie, por dinâmica está sempre sujeita a mudanças. A razão disso é, também, porque vivemos uma época em que os fatores essenciais que criam o nosso progresso, nos levam a espantosas transformações – com muita rapidez.

No que concerne aos fatores de comportamento, há ainda umas poucas regrinhas, antigas, positivas e, felizmente, confiáveis. Vejamos. Respeitar e, pelo bom procedimento, logicamente, ser respeitado. Praticar atos sempre caracterizados com os mais elevados sentimentos. Com bom senso, agir procurando não prejudicar a ninguém. Ser leal, sempre. Não mentir. Comportar-se continuamente, com absoluta dignidade. Aprender a perdoar aqueles que, irracionalmente, ao procurarem tirar vantagens materiais, tentam nos prejudicar. Não se deixar envolver com nenhum sentimento de mágoa. Entender que os puros sentimentos, de íntimo amor aos nossos semelhantes, pré-existem no âmago de todo ser humano. Apenas, alguns não os adotam, e, em razão disso, são seriamente advertidos pela sublime manifestação de sua nobre consciência interior.

Viver é se deixar enlaçar com os momentos que surgem nos meandros do espaço-tempo. É também, deixar a vida fluir, qual fosse a correnteza de um imenso rio de águas mansas e cristalinas. Viver é, pois, sermos prazerosamente enleados com todos os momentos que a nossa existência possa nos oferecer. Mesmo aquelas desagradáveis situações, tristes partes da nossa realidade existencial, devem ser lembradas, pois, nos deixaram valiosas lições de vivências. E, que mostram a covardia e a total falta de caráter dos nossos algozes... Mas... Viver é nos soltarmos em devaneios ou a profundas reflexões. E, nos auto-alentarmos com maravilhosos sentimentos, induzindo-se a alentadoras esperanças... E, o que fazer, quando os piores momentos chegam rugindo ameaçadoramente dentro de nós? – Só há um caminho: enfrentá-los com absoluta coragem e firme dignidade.

Viver é compartilhar, pois, além de saudável, é profundamente essencial a nossa formação ético-social. Na vida são necessários os entrelaçamentos, especialmente aqueles que aprofundam e harmonizam as nossas mais legítimas emoções. O nosso ego sozinho não pode se afirmar. O eu, sozinho, é apenas uma ilha, sem nenhuma expressão associativa. O inter-relacionamento humano é fundamental, pois, quando não ocorre, o ego tende a perder ou diminuir o seu valor basilar.

Nós como seres pensantes, introspectivamente posicionados, existimos isoladamente no centro de nós mesmos. Somos, verdadeiramente, a singular síntese de o nosso próprio ser. E, por ilação espiritual, o próprio mundo em que vivemos. De acordo com a nossa já apurada sensibilidade, alguns fatos em expressivas apreensões psíquicas, de profundo impacto emocional, acontecem só individualmente. Nesses momentos, quando o indivíduo entra em projeção psíquica, o mundo não tem a sua costumeira aparência, pois, se posiciona maravilhosamente belo e com características dimensionais e possibilidades que ainda desconhecíamos. E, nessas raras ocasiões, desaparecem totalmente os nossos atrozes sofrimentos – os quais vinham ocupando todos os escaninhos da nossa mente.
Viver, considerando-se todo o quadro da nossa evolução biogenética, é participar alegremente do glorioso processo existencial. Entendemos que na textura social da humanidade, nada acontece isoladamente. Qualquer coisa que façamos, ou nos ocorra, tem direta relação com todos.

De melhor, na vida colhemos os inesquecíveis frutos das boas vivências... Deixemos a vida fluir para que possamos fazer ótimas e gostosas colheitas.


Otacílio Negreiros Pimenta
In Memorian

8 comentários:

Chica disse...

Respeito,bom senso,lealdade, perdão,verdade, amor, tudo isso pode deixar nossasvidasbem melhor, se for lembrado...Lindo texto!abração,tudo de bom,chica

Déia disse...

Que texto lindo!

Parece que ser feliz é tão fácil.. mas depende de tanta coisa, né?

Principalmente da boa vontade e respeito de alguns!

bj

Sergio Gonçalves dos Santos disse...

ser feliz somente é fácil
quando abrimos os bracos
pra tal felicidade

Amigo, paz e felicidades mil

Sérgio, beija-flor-poeta

uminuto disse...

Linda esta forma de ver a vida. Passei, gostei e deixei a minha marca. Um bom dia

Livinha disse...

Explendido texto Furtado,
lindo, verdadeiro e constante na pauta de nossa realidade...
Quando o mundo a tingir a total compreeensão, aí veremos a beleza da leitura divina despontar no horizonte...
Fazer das diferenças a igualdade e nos aceitarmos como irmãos filhos de Deus que somos...

Um grde abraço meu amigo e obrigado
pelo texto de muita profundidade...

Bjss

Paloma Flores disse...

Viver, afinal de contas, é tão mais complicado do que prevíamos, não é? Mas só porque nós mesmos complicamos.
Viver é tão simples!
Obrigada pela visita. =)

Ira Buscacio disse...

Amigo Rosemildo,

Que lindo!
É isso. Colhemos o que plantamos.
Bjs

Sonia Schmorantz disse...

É isso mesmo, deixar a vida fluir, viver um dia de cada vez, ou como se diz, vamos matar um leão por dia, e já estará bom demais..
abraço

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...