quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Porque mentias?

PORQUE MENTIAS?
http://2.bp.blogspot.com/_mPIJqdeFlhQ/SYYngCG952I/AAAAAAAAAIM/iWskQ_DglmA/s400/DSCF8839.jpg

Porque mentias leviana e bela?
Se minha face pálida sentias
Queimada pela febre, e se minha vida
Tu vias desmaiar, porque mentias?

Acordei da ilusão, a sós morrendo
Sinto na mocidade as agonias.
Por tua causa desespero e morro...
Leviana sem dó, porque mentias?

Sabe Deus que te amei! sabem as noites
Essa dor que alentei, que tu nutrias!
Sabe êsse pobre coração que treme
Que a esperança perdeu porque mentias!

Vê minha palidez – a febre lenta,
Êsse fogo das pálpebras sombrias...
Pousa a mão no meu peito! Eu morro! eu morro!
Leviana sem dó, porque mentias.

Álvares de Azevedo.

11 comentários:

Fatima disse...

Meu pai falava que mulher e mentira ou mentira e mulher ela igual queijo com goiabada!
olha só que mentira leviana!
Bjs.

Cris disse...

Sou uma grande fã da obra de Alvares de Azevedo.
O poema é lindo.
Mas as mulheres, na maioria delas, não creiam que queriam mentir, era verdade, de manhã e depois não era mais...mas vá explicar isso ao coração, é dificil ouvir não. abraços!

João disse...

me sinto assim..

REGGINA MOON disse...

Rosemildo querido,

Adoro esse Poema...grande Álvares de Azevedo...maravilhoso!!!

Passando também, para te desejar um ótimo final de semana e agradecer sempre pelo seu carinho.Suas palavras são muito importantes para mim!

Beijos!!

Reggina Moon

AFRICA EM POESIA disse...

aqui ...gosto dede estar é mesmo...ARTE...

E eu cheguei...
Caminhei pelas pedras do caminho e deixei...Poesia...

Um beijo



Milho


Milho
Milho rei...
Que enche a planície
Verde...
Toda verde...
Porque tu...
Milho...
Milho Rei...
Amarelo e...
Vermelho...
Cobres-te...
De folhas...
Folhas que te agasalham...
E te protegem...
E aí ... vais crescendo
E só adulto...
É que vais deixar
Que as tuas folhas verdes...
Fiquem amarelas...
E deixas que...
Te dispam
Para te poderem ter...




Lili Laranjo

Livinha disse...

Boa Noite meu querido amigo,
Oxalá que pudessemos compreender
o estado de razão dos que mentem...
Mas eis aí a boa pergunta, por que mentes?

...................................
Meu amigo Furtado, que saudade
de usted,
tua presença é tão rica,
que me sinto pobre sem ter você...
Oxalá que a brisa te traga as flores,
que o vento leve os tristes rumores
que a paz se faça morada dentro
de ti...
e agora chega pra perto de mim
vem, sem medo e abraça-me!


Livinh@__
Tenha um maravilhoso fim de semana!!

Sonia Schmorantz disse...

Porque as pessoas mentem? Homens ou mulheres se permitem mentir ou omitir?
Sei lá...mas o poema é lindo, Alvares de Azevedo é sempre atual.
abraço, ótimo final de semana

stella disse...

Bella poesia.
Baci e buona fine settimana.

António Manuel disse...

Caro Amigo Rosemildo:

Agradeço seu comèntàrio.

Àlvares de Azevedo sem (comètàrio) è dos maiores è um prazer velo aqui:

Maravilhoso!

Vê minha palidez – a febre lenta,
Êsse fogo das pálpebras sombrias...
Pousa a mão no meu peito! Eu morro! eu morro!
Leviana sem dó, porque mentias.

Os Mèus Parabèns!!!

Tenha um Otimo Fim de Semana

Grande Abraço

Antònio Manuel

Efigênia Coutinho disse...

Álvares de Azevedo , foi um escritor da segunda geração romântica (Ultra-Romântica, Byroniana ou Mal-do-século), contista, dramaturgo, poeta e ensaísta brasileiro, autor de Noite na Taverna.

BRAVO!!!
Sua postagem foi grandiosamente bela neste fim de semana, com admiração,
Efigenia Coutinho

Irredento Urbanita disse...

Porque las mentiras buenas son arte, son bellas.

saludos

Valery

Barcelona Daily Photo


Trujillo Daily Photo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...